Siga:

4/10/201910:10:31

Índice CEAGESP recua 1,81% em setembro


- Descrição do Índice

Em setembro, o setor de frutas subiu 0,54%. As principais altas foram nos preços do limão taiti (69,4%), do kiwi estrangeiro (25,2%), do maracujá azedo (23,4%), da carambola (21,2%) e do figo (16,5%). As principais quedas ocorreram com o mamão havaí (-54,5%), o abacate margarida (-24,1%), o mamão formosa (-21,1%), o morango comum (-17,9%) e o caju (-16,8%).

O setor de legumes registrou forte queda de 10,25%. As principais reduções ocorreram com a vagem macarrão (-40,3%), com o pepino comum (-23,6%), com a cenoura (-21,3%), com o pepino caipira (-21%) e com o maxixe (-20,7%). As principais altas foram registradas no pimentão amarelo (29%), na batata doce rosada (9%), no pimentão verde (7%), na pimenta cambuci (6,5%) e no chuchu (5%).

O setor de verduras teve queda acentuada de 9,58%. As principais baixas registradas foram do repolho (-29,1%), do coentro (-24,7%), do espinafre (-21,2%), da beterraba (-20,9%), da alface americana (-20,8%) e da escarola (-19,6%). As maiores altas se deram nos preços do alho poró (15,7%), do milho verde (10,9%) e da alface americana hidropônica (4,8%).

O setor de diversos sofreu queda de 6,91%. As principais baixas ficaram por conta da cebola (-19,7%), das batatas asterix (-15,4%) e lavada (-13,5%) e do amendoim com casca (-12,3%). As principais altas foram do alho nacional (2,7%) e do alho estrangeiro chinês (1,4%).

O setor de pescados subiu 2,84%. As principais altas foram da anchova (40,5%), da sardinha fresca (36,5%), da pescada (24%), da abrótea (20,4%), da lula congelada (16,1%) e da pescada goete (13,8%). As principais quedas foram do atum (-16,3%), do robalo (-2,4%) e do camarão ferro (-1,9%)

- Tendência do Índice

O índice de preços da CEAGESP encerrou o mês de setembro com queda de 1,81%. Indicador cai pela 3ª vez consecutiva e acumula queda de 4,92% no ano. Os preços dos setores de verduras e legumes caíram acentuadamente em razão do aumento do volume ofertado de produtos em relação ao período, influenciando os resultados do indicador. Preservadas as condições climáticas atuais, os preços praticados deverão seguir estáveis nos próximos meses.

No período de janeiro a setembro de 2019 foram comercializadas no entreposto de São Paulo cerca de 2.370.987 toneladas ante 2.246.772 negociadas no mesmo período de 2018. Elevação de 5,53% ou 124.215 toneladas.

Devemos lembrar, no entanto, de duas ocorrências no ano passado que contribuíram com esse percentual de crescimento entre 2019 e 2018, quais sejam: a greve dos caminhoneiros em maio e dos funcionários da CEAGESP entre final de julho e começo de agosto, quando não houve recolhimento das notas fiscais de entrada.

A tendência para os meses de outubro e novembro é de manutenção da quantidade ofertada nos mesmos patamares e também dos preços praticados em razão da sequência de quedas de preços dos últimos três meses.


Setembro - 2019

CategoriaÍndice %
Geral-1,81
Frutas0,54
Legumes-10,25
Verduras-9,58
Diversos*-6,91
Pescados2,84




Enviar para um amigo

Mensagem enviada com sucesso!

Seu Nome:
E-mail do Amigo:

Comunicar um erro

Mensagem enviada com sucesso!

Seu E-mail:
Comunique o erro:
Versão para impressão Enviar para um amigo Comunicar um erro

Outros Índices de 2019:

Veja também: