Siga:

5/5/201405:10:58

Índice CEAGESP recua 4,84% em abril


Queda acentuada de legumes e verduras impulsiona redução do indicador. No ano, o índice CEAGESP acumula alta de 5,36% e, nos últimos 12 meses, elevação de 1,90%

- Descrição do Índice

O setor de frutas apresentou retração de 1,71%. As principais quedas foram laranja lima (-24,8%), caju (-24,6%), atemoia (-21,8%), limão Taiti (-19,1%), maracujá doce (-15,4%), melão (-11,9%) e laranja pêra (-10,3%). Principais altas: uva Itália (17,8%), morango (10,8%), abacate (9%) e goiaba (6,3%).

O setor de legumes registrou queda de 16,09%. As principais quedas foram do chuchu (-47,5%), vagem (-38,1%), pepino (-29,7%), beterraba (-27,1%), quiabo (-19,4%), abobrinha italiana (-19,55), tomate (-17,8%) e cenoura (-12%). Não houve altas significativas no setor.

Já o setor de verduras caiu 17,30%. As principais quedas do setor foram coentro (-79,7%), alface crespa (-33,1%), alface lisa (27%), couve-flor (-26%), almeirão (-25,1%), nabo (-21,2%), milho verde (-18%), escarola (-15,2%), cebolinha (-16,3%) e agrião (-16,1%). Dos 40 produtos acompanhados, as duas únicas altas no setor foram brócolis (25,2%) e salsão (-2,6%).

O setor de diversos registrou alta de 9,14%. As principais elevações foram batata lisa (27,8%), batata comum (17%), coco seco (16,3%), ovos (7,5%) e cebola nacional (3,5%). Principais quedas: Milho de pipoca (-4,1%) e alho (-1,5%).

Por fim, o setor de pescados registrou ligeira elevação de 0,3%. As principais altas foram do robalo (22,6%), abrotea (14,4%), pescada (13,7%) e namorado (10,2%). As principais quedas foram do cação (-22,3%), anchovas (-15,6%), polvo (-7%) e tainha (-6,4%).

- Tendência do Índice

Apesar de algumas elevações pontuais neste inicio de maio como o tomate, o mês de maio deve continuar com preços em queda em razão da retração no consumo (lado da demanda) e de condições climáticas satisfatórias, com temperaturas amenas e pouca incidência de chuvas nas regiões produtoras (lado da oferta).
Somente se ocorrerem geadas nas regiões produtoras esta situação deverá se inverter.
Mesmo o tomate e a batata, com preços em alta neste inicio de maio, em razão da grande quantidade de opções de compra, não deverão permanecer com preços tão elevados. Com o quadro atual, os consumidores substituem ou compram em menor volume, fazendo com que os preços não se sustentem em patamares tão elevados.
Assim, a tendência é de redução de preços para a maioria dos legumes e verduras comercializados na CEAGESP.
No setor de frutas, vários produtos em plena safra como laranjas pêra e lima, limão, caqui, morango, entre outros, além da retração no consumo de frutas tropicais como coco verde, melancia, melão e abacaxis deverão manter os preços do setor em patamares reduzidos.
O setor de pescados, passado o mês de maior consumo em razão da Páscoa e fim da época de defeso de produtos importantes como sardinha, camarão, entre outros, também deverá apresentar redução dos preços praticados


Maio - 2014

CategoriaÍndice %
Geral-4,84%
Frutas-1,71%
Legumes-16,09%
Verduras-17,30%
Diversos*9,14%
Pescados0,30%

São Paulo, maio de 2014 – Em abril, o Índice de preços CEAGESP recuou 4,84%. Frutas, legumes e verduras registraram retração dos preços praticados. Os setores de diversos e pescados apresentaram ligeira alta.
“Esta é uma época muito favorável à produção e de retração no consumo. Assim, apesar de algumas elevações pontuais, mais de 90% dos produtos pesquisados devem figurar como opções de compras e manter, portanto, a inflação do setor em queda”, destaca Flávio Godas, economista da CEAGESP.




Enviar para um amigo

Mensagem enviada com sucesso!

Seu Nome:
E-mail do Amigo:

Comunicar um erro

Mensagem enviada com sucesso!

Seu E-mail:
Comunique o erro:
Versão para impressão Enviar para um amigo Comunicar um erro

Outros Índices de 2019:

Veja também: